terça-feira, 11 de outubro de 2011


A Importância de Congregar e o Movimento dos Sem-Igreja


irmaos_busoladoapocalipse
Este é um estudo para reflexão, encorajamento e admoestação fundamentado na Palavra de Deus.
“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.”
Salmos 122:1
Poucos compreendem a importância deste versículo, mas a profundidade espiritual dele é magnífica. Geralmente as pessoas que não freqüentam uma igreja cristã, têm sua posição baseada na falta de ânimo - disfarçado nas decepções - ou em palavras falaciosas de que não deve compactuar com erros, expondo isso algumas vezes num certo tom de rebeldia. Na maioria das vezes, sua possível decepção, não lhe dá motivos para não freqüentar mais uma igreja, mas sua preguiça ou falta de perseverança sim.
O desânimo é uma potente arma de destruição de Satanás na vida de um servo de Deus. Com isso, fica evidente que uma pessoa não fica alegre quando o chamam para ir ao culto de domingo, por exemplo. Do contrário, profusas palavras de explicação e negação, são neste caso doadas ao que semeou o convite. Isso quando não ocorre o silêncio indiferente. Mas, as pessoas que congregam e lutam por sua igreja, são movidos por intensa felicidade quando são convidados a estarem unidos entre irmãos. E as palavras do salmista corroboram com isso:
“Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.”
Salmos 133: 1-3
O ato de abandonar uma igreja é uma questão que vem desde o nascedouro da igreja cristã. A idéia de deixar o convívio, parte do material humano defeituoso com que Deus mesmo de trabalhar!

A igreja


Não existe uma denominação que possa requerer ser para si a única e exclusiva Igreja de Cristo. Antes, deve ter apenas seu alicerce fundamentado na Palavra de Deus, a sã doutrina. É importante ressaltar que a igreja não é um lugar físico e sim o conjunto de cristãos. Uma igreja se configura como corpo de Cristo, sendo membros uns dos outros.
Desta maneira, qualquer grupo que não congrega e diz ter uma espiritualidade, sem necessidade de uma instituição, está correto. Porém, é necessário perguntá-los: É possível ter um relacionamento com Deus sem o Corpo de Cristo? Não.
Realmente, podemos adorar a Deus em qualquer lugar, pois o crente é a habitação do Espírito Santo (I Coríntios 6:19), porém não podemos esquecer de que a igreja é o “Santuário de Deus”(I Coríntios 3: 16, 17). Algumas pessoas poderão ainda sim dizer: Mas continuar dentro destas igrejas com falhas, não faz de você uma pessoa conivente com os erros? A solução sensata na verdade é que todo aquele que não se converte em seus caminhos, deve ser com longanimidade e paciência advertido, e se caso isso for recorrente começando a trazer problemas para a obra de Deus, o mesmo deve ser expulso para que não corrompa todo o restante, como diz em I Coríntios 5:13:
“Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.”
Já aquele que critica a instituição, se julga superior aos que são criticados. Na Bíblia vemos, por exemplo, Pedro sendo repreendido por Paulo, o caçula da fé cristã, entre os apóstolos:
Gálatas 2: 11-14
“E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível.
Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando, e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão.
E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação.
Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?”

Rebeldia


Você pode fazer como Jonas e tentar ir para um lugar onde Deus não quer que você esteja. Porém, Deus nos criou para sermos membros uns dos outros, nos suportando em amor, crescendo juntos, edificando uns aos outros, amparando os fracos, consolando os desanimados, admoestando os insubmissos, e sendo longânimes para com todos.
Não existe a possibilidade de um cristianismo solitário. Jesus em momento algum disse que você poderia ficar apenas no secreto do seu quarto, mas mandou que fosse como LUZ e SAL e que fossem UM.
O cristianismo é sempre coletivo. Não porque Deus não seja adorado no individual e seja apenas no coletivo, mas porque o cristão nunca pensa apenas em si mesmo, mas nos outros.
Não podemos ser solitários, mas devemos caminhar juntos com um único propósito fundamentado no evangelho deixado por Cristo. A igreja primitiva era assim, Paulo e Pedro eram assim e grandes avivamentos só acontecem na união.
Se você está insatisfeito com a sua Instituição Evangélica, saiba que agora vivendo os últimos tempos, muitos de nós estamos. A igreja na verdade, desde o princípio sofria com lobos misturados aos cordeiros dentro da igreja (E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões, Mateus 21:13). A Palavra de Deus profetizou que o amor de muitos esfriaria, mas quem é bíblico persevera na doutrina cristã.
Existe mais de uma instituição religiosa para você buscar a Deus e ainda hoje por autoridade da Palavra que sai dos lábios de Deus muitas estão de pé e vivas, como verdadeiros barquinhos que não naufragam no meio da tempestade. Deus quis assim e Ele tem sustentado cada Pastor com suas ovelhas, separados do pecado o qual vemos inundando vários navios.

Congregar


Congregando, ajudamos os fracos na fé, nos tornamos exemplos, damos testemunho de nossa vida, consolamos os desanimados, ajudamos os pobres, nos alimentamos da fonte espiritual que não cessa. Somos, portanto como o Monte de Sião que não se abala e permanece firme até o fim dos tempos. (Salmos 125). Este Salmo ao ser analisado também nos mostra outro fato interessante. No segundo versículo, para os que assim permanecem fortes: O Senhor fica acampado ao redor desde agora e para todo sempre. Aleluias!
Além do mais, Jesus deixou exemplo pra nós, o Mestre tinha o costume de freqüentar as sinagogas, nelas pregar, e também certamente orar, veja:
Lucas 4: 14-17
“Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor.
E ENSINAVA NAS SINAGOGAS, e por todos era louvado.
E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, SEGUNDO O SEU COSTUME, na sinagoga, e levantou-se para ler.
E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito...”
E é também Jesus que desde sempre sustenta a Igreja e os cristãos que são chamados para edificar sobre este alicerce, veja:
I Coríntios 3: 9-13
“Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.
Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.
Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.
E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.”
A igreja é o meio pelo qual os frutos (as obras) são provadas, demonstrando quem somos. É um estilo de vida interessado em promover a glória do Senhor, veja:
I Coríntios 10:31;32
“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.”

Mensagem


Se sua revolta é maior que sua vontade em buscar uma igreja que você se identifique, tem algo errado. Se arrependa do tempo que perdeu longe dos caminhos do Senhor e volte pra Ele! A sua fraqueza tem uma explicação e está baseada numa doutrina NOVAERISTA, ou seja, proveniente do Movimento Nova Era. Todo aquele que se distancia dos caminhos do Pai, se torna extremamente fraco, pois ninguém se alimenta sozinho. E o que ocorre com um graveto fora da foqueira? Logo no início ele tem fogo, mas com o passar do tempo, em razão das condições climáticas ao seu redor (vento, chuva, etc) ele vai esfriando e o seu fogo inexoravelmente se apaga.
Assim é o cristão fora da igreja. Logo que sai, ele está ardendo em fé, mas com o tempo, com os problemas da vida, sem estar se alimentando/compartilhando junto com os demais irmãos sobre a Palavra e ação de Deus, ele começa a fraquejar na fé até que esta se esfria totalmente. Muitos na época de Jesus também tomavam tal rumo, mas veja o que a Bíblia diz:
Hebreus 10:24-25
“E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, 
NÃO DEIXANDO A NOSSA CONGREGAÇÃO, COMO É COSTUME DE ALGUNS, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.”
Se apaixone por Cristo voltando ao primeiro amor e fite seus olhos no Senhor, não em homens ou instituições, mas na doutrina libertadora da Palavra!
“Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa;
Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.
E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.”
I Timóteo 3:14,16
Deus te abençoe...

SITUAÇÃO DAS IGREJAS NOS DIAS DE HOJE ÚLTIMOS TEMPOS - PRINCÍPIO DAS DORES ​ ​ ​Irmãos, não há como fugir da situação ou fingir que na...